Voltar a origem do Polo atrai mistérios e diversas correntes, tendo como a mais aceita a de ter nascido cerca de 600 anos antes de Cristo no Tibete, em um costume que ocorria algumas vezes ao ano: caça ao rato almiscarado. Os caçadores iam à cavalo, carregando bastões para matar o animal, mas no verão não haviam ratos e o costume prosseguia utilizando-se os bastões para bater numa bola recoberta com pele , cuja forma moderna chamou-se de Pulu.

Também conhecido como “jogo dos príncipes”, o Polo requer dos praticantes doses altas de adrenalina, coragem, técnica, inteligência , humildade e lealdade. Nenhum outro esporte oferece aos participantes e espectadores, maiores emoções e lances tão sensacionais.

Existem muitos fatores que tem sua influência no jogo. As condições pessoais dos homens , as características das montadas e o uso do material apropriado são alguns destes fatores.

Os primeiros ocidentais a entrarem em contato com o jogo de polo foram soldados ingleses e civis que estavam servindo na Índia, no século IX. Eles aprenderam a jogar trabalhando em Manipur, um pequeno estado entre Assam e Burma, onde o polo era um jogo nacional e as pequenas vilas tinham o seu próprio time. m 1859 foi fundado pelos ingleses que moravam em Manipur, o primeiro clube de polo formado pelo capitão Robert Stewart, conhecido após este feito como o “Pai do Polo Moderno”. O primeiro jogo de polo no Reino Unido foi em 1869, jogado por oficiais e foi chamado de “Hockey a cavalo”. Aos poucos o polo foi ficando mais popular e ganhou caráter mundial, principalmente na Argentina, onde se produzem ótimos cavalos para o jogo.

Em 1886, Inglaterra e Estados Unidos se enfrentaram pela primeira vez, no Troféu Westchester Club. Atualmente o polo é praticado em mais de 50 países, tais como Argentina, Reino Unido, Estados Unidos, Austrália, Nova Zelândia, Brasil, Chile, Austrália, entre outros.

A alta moda como a Syrillus sempre busca inspiração nesse clássico esporte para incrementar suas peças, vale a pena conferir nessa nova coleção.